30 de nov de 2009

Fashion for Protection


A ATP, a Associação Seletiva Moda ( organização de Salões de Moda em Portugal e no estrangeiro), a APCC (Associação Portuguesa de Cancro Cutâneo) e a Sociedade Portuguesa de Dermatologia, estão a desenvolver um projeto orientando a responsabilidade social, destinado a alertar e prevenir os perigos da exposição solar, procurando realizar a profilaxia do cancro da pele.

A novidade desta parceria, no domínio da inovação tecnológica, é sensibilizar a população em geral, os consumidores de vestuário, através da moda, do design das peças e dos materiais de proteção aos raios UV utilizados na sua fabricação.

O lançamento de um relógio, que indica as horas de exposição solar mais perigosas, o qual pode ser adquirido nesta Associação, foi a primeira iniciativa de muitas que estão previstas e que vão envolver também concursos de design e a investigação de novos materiais de proteção solar, de natureza ou incorporação têxtil.Vejo pouca atenção por parte dos organizadores de moda nordestino ao que diz respeito a eventos e concursos voltados para criação d euma moda mais antenada com as necessidades do meio ambiente e a relação que homem consumidor de moda estabelece com ele.Bem,mas vamos lá né! Ouvi sempre dizer que o exemplo é a melhor forma de educar e ensinar...quem sabe não copiamos o exemplo dos irmãos lusitanos e também aderimos a essa tendência!

Indico visita ao site www.apcc.online.pt
para saber mais sobre a proteção do cancro de pele.

É sempre muito importante as iniciativas que vemos pelo mundo a fora sobre os alertas feitos por parte das pessoas envolvidas com moda ao que concerne uma moda mais consciente e preocupada com o produto humano.Valeu a iniciativa dos portugueses!

The Barbie black




Inspirada na briancadeira infantil de troca de roupas de papel em bonecas planas de cartolina em 1959 foi criada a primeira boneca Barbie,sonho de toda menina . Em 1980 lançaram pela primeira a Barbie Negra e nos anos 90 homenageando seus 40 anos de lançamento tomando como referência a modelo Naomi Campbel outra versão foi lançada também.Depois de lançar uma edição dedicada às principais modelos negras - Black Issue - em julho de 2008, a revista Vogue italiana, em julho deste ano lançou uma edição comemorativa aos 50 anos da boneca Barbie exclusivamente com Barbies Negras - Black Barbie.É mais uma homenagem à beleza negra feita pela editora-chefe da Vogue Itália, Franca Sozzani que declarou em entrevista: "A Barbie tem sido um ícone por muita gerações, e é por isso que eu queria mostrar a importância disso através do tempo e dedicar a edição de aniversário à Barbie Negra."
Achei muito interessante essa iniciativa da Vogue Italiana . No Brsail Paulo Borges e algumas grifes tem dado espaço para Igualdade na Moda. Mais que justo, tantas clientes Negras, gostariam de ser representadas, tomara que essa tendência pegue.

28 de nov de 2009

O desfile






A noite passada foi sensacional,o desfile foi lindo lançando as tendências para o verão 2010 e trazendo muito da cultura do Recôncavo baiano.A coleção Forro foi um sucesso de fato na noite do espetáculo.Foi gratificante participar dessa reunião de criadores que buscou resgatar valores intrínsecos em nossa cultura mostrando ao Brasil que vale a pena criar uma moda regional ,que maximize nossa cara ,nossas caracteristicas e mostre o valor do designer brasileiro.E preciso reconhecer também que ainda temos padrões estilísticos e de consumo sem uma identidade baiana.Precisamos fazer algo maior para que haja uma mudança de perspectiva. Algo que nos permita repensar nossa moda a partir de uma redefinição mais ampla dos caminhos da nossa cultura. É diante desse evidência que surgem os novos criadores, com uma clara consciência de que é preciso produzir uma moda baiana na qual nossas raízes sejam a inspiração maior. Isso não significa uma moda com características folclóricas. Ao contrário, essa produção tem clara consciência dos valores de uma moda internacional e nacional. Trata-se, no entanto, não só de seguir suas tendências, mas de fazê-lo a partir de nossas próprias referências, criando um diálogo entre o global e o local, o regional e o nacional. Este é o movimento que agora chega até nós criadores de moda, que passam a também a incorporar os valores de nossas tradições. Quero muito chegar ao dia que diremos:hoje nossa moda é tão rica quanto nossa cultura.

Na foto acima Carol Barreto(mestra e designer de moda) posa ao meu lado no desfile.

Um abraço e até a próxima...confiram as fotos do evento.beijossssssssssssssssssssssss

27 de nov de 2009

Tecnologia na Beleza


A nanotecnologia e a biotecnologia são realidade em fórmulas de tratamento capilar. Resultados de muita pesquisa científica, essas inovações superam ativos preferidos na escolhas de tratamentos como a queratina.


Não acredito que seja garantia que no futuro um cabelo danificado seja recuperado como em um passe de mágica, por meio de máquinas restauradoras. No entanto, mesmo que ideias assim pareçam fantasiosas, é certo que a beleza no século XXI terá a seu favor um arsenal extraordinário de produtos com ativos e tecnologia de grande eficiência. A indústria de cosméticos está voltada a tecnologias modernas e está trabalhando intensamente em estudos científicos e clínicos que ofereçam resultados positivos, como fios brilhantes, fortes e hidratados. A saúde será o ponto forte. Muito do que ainda é sonho poderá se tornar realidade em pouco tempo...acreditem! E, pelo andar da carruagem, os pesquisadores já encontraram bons caminhos para isso e começam a colocar em frascos as descobertas incríveis que estão obtendo em laboratório. Como madeixas danificadas são um tormento para todas nós,rsrsrrsrs e um desafio para o profissional, boa parte dos esforços nesses estudos são voltados à recuperação rápida dos fios. “É um trabalho diferente do que o que acontece com os cosméticos para a pele, que enfatizam a prevenção. O cabelo tem um ciclo de vida regular, com duração limitada. Portanto, não envelhece, mas fica danificado”, comenta Camila Cerdeira, engenheira química da K.Pro.

Experimentamos,meninas?

21 de nov de 2009

Sensação de felicidade!







Hoje foi um dia muito especial para mim.Apresentei um projeto muito importante e bastante trabalhado durante 5 meses por mim e minhas duas parceiras de criação na faculdade.Tanta felicidade de cumprir toda a parte metodologica do processo criativo e aliar minha vontade de criar e pesquisar a tudo isso,foi sensacional.Vos apresento o Projeto Forro que intenciona resgatar atraves da moda os valores intrínsecos nos manifestos culturais do recôncavo baiano, trazendo suas cores, formas e encantos. Mostrar Uma moda com sentimento baiano para a mulher brasileira que quer traduzir sua força e sentimento de liberdade. Todos esses aspectos estão presentes nos materiais, na estampa, nas tonalidades, nas modelagens e no conceito histórico dessa coleção.O tema da coleção é a manifestação popular Nêgo fugido.A coleção “ Forro” é inspirada na expressão popular Nego fugido, uma manifestação pública única, cuja origem não se sabe quando teve início, supõem-se que se mantém desde o século XIX, originária de escravos africanos de origem Nagô. Trata-se de uma recriação das lutas da resistência negra contra o regime escravocrata, e mostra que os negros foram os principais protagonistas na luta por sua liberdade. Através da encenação, os participantes do teatro de rua dão uma versão diferente à história oficial da libertação dos escravos: uma conquista dos negros e não uma concessão feita pela princesa Isabel. O Nego Fugido lembra um Brasil escravocrata e cruel. Encenada até hoje pelos moradores de Acupe,essa manifestação popular conta a história do negro que fugia, era perseguido nas matas e vestia-se de folhas de bananeira para se camuflar. Uma manifestação que não possui similaridade em nenhum outro lugar do mundo e apresenta estrutura dramática. É uma apresentação autêntica que mostra aspectos do teatro visceral. É simples, mas ao mesmo tempo aborda diversos elementos da arte brasileira que fala de valores que de liberdade e paz às gerações. A liberdade se apresenta à frente do escravo, que na tentativa de fuga é caçado e amarrado, para depois comprar a sua alforria, mas a palavra é descumprida e vem a revolta dos caçadores enganados e a execução sumária do rei e seus soldados.
Surge então a fada madrinha, que a todos ressuscita e liberta, acalentando o sonho de esperança. O espetáculo é apresentado durante os quatro domingos do mês de Julho nas ruas de Acupe em Santo Amaro, Bahia.
A coleção “ Forro” apresenta peças para o vestuário feminino que traduz em seu conceito o sentimento de liberdade e força contidos na manifestação do Nêgo fugido aliado a atitude e personalismo da mulher moderna trazendo peças contemporâneas que mostram elementos contidos na indumentária desta manifestação popular,a juta,o linho,tecidos naturais e rusticos proporcionando as “guerreiras modernas” versatilidade com toque feminino.
Uma moda regional e comercial para agradar a mulher atual.



Comentemmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm!