27 de jan de 2010

Parcerias ,ferramenta indispensável para o designer moderno.


A Coleção da Colcci foi um dos grandes destaques do São Paulo Fashion Week 2010. Com fios e tramas diferenciadas,apresentadas pelos tricôs, resultado da parceria realizada com a empresa Círculo S/A, líder na fabricação de fios em algodão e acrílicos no Brasil.


Jéssica Lengyel(estilista da Colcci) criou os looks e os apresentou à artesã Márcia Bergatin, que definiu os fios que seriam usados e os melhores pontos a serem tricotados. Resultado: a perfeita sintonia entre desenho e peça. O desfile foi aberto com a top Alessandra Ambrósio, seguida Cauã Reymond e Isabel Goulart - o grande trio de destaque do desfile.

De acordo com o diretor comercial da Círculo, Edson Silva, o tricô e o crochê são utilizados pelos grandes estilistas para dar um toque de diferenciação às criações. “Atualmente as peças em tricô e o crochê não são mais atreladas àquela imagem do casaquinho liso e simples e sim à customização, já que cada artesã possui criatividade para inovar e criar da maneira que deseja”, explica. Prova disso é que os looks em tricô foram destaques das melhores publicações de moda brasileira.

Aproveito para dar a dica aos designers e artesões que estão trabalhando em suas coleções para o próximo inverno.A Circulo informa que, esses lançamentos,além da linha Lã Seda, os fios Mimo, Conforto, Surpresa, Meigo, Sedutor, Irresistível, Sensual e Loucura - que fazem parte da Coleção Inverno 2010 Círculo estarão nas lojas especializadas a partir do mês de março. Meus agradecimentos a Nadine Genies , coordenadora de Marketing Digital da Circulo S/A.

20 de jan de 2010

Tendência outono /inverno 2010 feminino

Informações fresquinhas dos bastidores da moda,duas das ferramentas de tendência para Outono Inverno 2010 com cartela de cores.Uma referência as heroínas do Hitchcock trazem a austeridade e elegancia dos anos 40. Embora uma tradução literal de combate à economia se aproxima, é apresentada um guerreira estética, Joan of Arc volta a cena …HITCHCOCK


Austeridade e elgância dos anos 40 emulada principalmente pela Prada e Lanvin. A mulher heroína de saia de lã influênciada pela Segunda Guerra Mundial. Jaquetas com cintos e detalhes como ombros exagerados e lapela tipo xale são muito importantes.

Cores:

Tons camel dominam a cartela com uma dose de preto e cinza bem masculino

Acessórios:

Bolsas estruturadas

Luvas de direção

Pérolas

Pele de crocodilo

Chapéu largo de brim

 

RENAISSANCE


Embora uma tradução literal de combate à economia se aproxima, é apresentada um guerreira estética, Joana d’Arc volta a cena com uma dose de Robin Hood. O look é medieval ao ponto de ter placas nos bustos, peles e amplas lãs como aquelas armaduras. A visão do look medieval do vestido de tiras de couro da Prada é particularmente impactante!

Cores:

Tons de terra e floresta se reúnem no Brasão de Armas arraigada terra e da floresta cores se reúnem em um heraldic Brasão de Armas. Cereja, verde oliva profundo e tons neutros

Peças chaves:

Calças skinny com estética equestre

Cardigans aconchegantes

Botas na altura dos joelhos

Fonte das imagens: Fashion snoops.

15 de jan de 2010

Estilo Unissex





Desfile da Chanel na última semana de moda de Paris. Lagerfeld sempre na frente, mostrou looks unissex (ou andróginos?). Como a mulher já pediu emprestado quase todas as roupas do namorado, o designer mostrou que podemos sair iguais. Agora ele é quem pede a nossa!O estilo unissex foi criado a partir dos anos 60 e 70. As roupas podiam ser usadas tanto por homem como por mulheres.Muito bacana!!!!

Mix Fashion







Equilibrando elementos chiques e despojados, você cria produções para o dia com muita atitude e com beleza. Invista nos detalhes elaborados para manter o charme mesmo no calor. Casaco com paetês opacos formam um bom conjunto com jeans e camiseta básica.Assim  como  podem ver acima ,nos looks da Kate Moss que selecionei pra vocês darem uma espiadinha!

9 de jan de 2010

A moda está no Rio!!!!!


 Os armazéns do Píer Mauá servirão de palco para as tendências da moda outono/inverno 2010, até a próxima quarta-feira,com o início do Fashion Rio. Mas já no começo da semana carioca, há pelo menos um consenso para seus frequentadores: o Rio está na moda.

“Copa, Olimpíadas, cidade mais ‘gay friendly’ do mundo. Agora, o Rio não tem mais nenhum título para ganhar.
Frequentadora da festa da moda na capital fluminense, Susana Bittencort é mais contundente: “O Rio sempre esteve na moda, e agora é a moda que está no Rio.

A opinião não só de quem circula por lá. A ideia também foi abraçada pelos estilistas que participam do evento, que tem como tema os Jogos Olímpicos de 2016 e traz duas exposições ao ar livre sobre o jeito de ser carioca.

“O Rio está sempre na moda, porque o Rio é agitação, é alegria, é cor, e tem que estar na moda sempre. A cara do Rio no momento é a moda", palpitou o estilista Otto Bräutigam, da grife Ausländer, que abriu a semana de moda na sexta.
Para a consultora de moda Constanza Pascolato, a cidade nunca saiu de moda: "O Rio é democrático, tem várias caras, e acho isso legal".

Bem,tenho que concordar que o Rio tem essa beleza natural e a capacidade de encantar sua gente e quem o visita também.Cresci no Rio e sinto muitas saudades dessa cidade linda,que embora tenha um contexto ligado a muita violência em nosso país,tem também essa parte poetica e deslumbrante desde o seu povo ,até os pontos turisticos e elementos culturais que ela apresenta.
Neste sábado (9), o estilista Walter Rodrigues abre a programação, seguido da Cantão, do estreante Lucas Nascimento, um craque do tricô radicado em Londres, e da marca Printing, que elaborou uma coleção de inverno baseada na combinação de elementos opostos.

No domingo (10), Mara Mac inaugura a passarela do Fashion Rio tendo o mar como tema. Em seguida, as grifes Filhas de Gaia, Cavendish e Graça Ottoni desfilam. A Coven encerra com uma coleção sobre o circo, brincando com sobreposições e muito colorido.

A segunda-feira (11) inicia com o desfile da Acqua Studio, seguido de Claudia Simões, Maria Bonita Extra e Juliana Jabour. A TNG fecha a noite com peças inspiradas nos trajes dos nativos do Alasca.

Na terça (12), a programação tem Redley, R.Groove, Tessuti, Têca e Espaço Fashion, que prometem levar ao Fashion Rio uma coleção baseada nos astros, com estampas de referências espaciais e volume nos ombros.
O último dia do evento, a terça-feira (13), concentra marcas que estreiam no Fashion Rio, como a estilista Nica Kessler, de apenas 27 anos, e a mineira Patachou, seguidas de Andrea Marques, que já comandou a Maria Bonita Extra, e da New Order, dirigida pelo grupo Osklen. A grife Alessa fecha a semana de moda apresentando sua coleção de inverno inspirada em instrumentos musicais.

Para quem está no Rio vale ir dá uma conferida de perto nesse evento.



Um abraço à todos!!!

Elegância e minimalismo.





Biquinis e maiôs coloridos são lindos e colocam charme nas praias de qualquer canto do planeta, mas o luxo do preto, do branco e das listras também têm lugar reservado e são ítens obrigatórios no guarda-roupa de mulheres elegantes e modernas. Essas peças garantem um toque a mais de sofisticação às ferias, sobretudo, para quem está indo para resorts ou cruzeiros.Mas,também sofisticam e modernizam a mulher de QUALQUER classe social...a dona de casa que leva seus filhos a praia,a estudante que pega seu sol e dá uma paquerada,a profissional que  dá alguns saltos a areia de quando em quando durante a alta-estação... em Salvador, os looks estão nas vitrines das lojas mais badaladas dos shoppings. Vale garimpar também peças com as caracteristicas citadas lá pelas lojas da Av. Sete...quem tem um olho clínico pode se aventurar sem problemas a fazer compras por lá...levando em consideração sempre que devemos ter uma postura mais consciente diante do nosso consumismo hoje,comprem peças de boa qualidade,pois a moda é ciclica ...o que está em alta hoje ,amanhã cai,mas volta!!!!!Vamos lá !Mostre a mulher elegante e requintada que há em você,rsrsrsrsrsrsrs.



Abraços!

Oumou Sy - estilista senegalesa

Bom dia ,pessoas simpáticas!E as antipáticas também,rsrsrsrsrsrs(afinal o mundo também é dos antipáticos,como eu). Dando continuação ao estudo sobre a moda africana,começo hoje a trazer  post que falam e mostram o trabalho de estilistas africanos.Começamos com a grande dama da Alta Costura  africana, Oumou Sy ,sua moda é um encontro do estilismo ocidental com a vanguarda africana .O que marca as ideias de Oumou Sy é o glamour africano mesclado ao estilo universal. No mínimo curioso seu trabalho.


Ela não é apenas uma grande criadora de moda, mas também uma professora de estilismo, mulher de negócios e a fundadora da Semana Internacional de Moda Carnaval (Hirdé) Dakar.

Sempre na vanguarda, ela e seus sócios foram os pioneiros em espalhar a cultura dos cyber-cafés por todo o Senegal.

Oumou Sy, nascida em Podor, Senegal no ano de1952, é frequentemente chamada de a grande dama da alta costura Senegalense.

É a designer africana de alta costura mais conhecida no mundo da alta costura internacional.

Suas coleções ja foram exibidas em desfiles na Europa, Asia, Africa e nos Estados Unidos.

Ela possui lojas em Geneva e Paris.

Foi ela quem desenhou o guarda roupa dos cantores Baaba Maal e Youssou N'Dour e ganhou vários festivais de cinema como figurinista.

Em 1998 ganhou o premio internacional Prince Claus. Confiram as fotos do trabalho da dama senegalesa Oumou Sy.



Espero que estejam gostando do passeio que estamos dando pelo mundo da moda africano.Abraços à todos!

8 de jan de 2010

Moda África e moda Bahia,similaridades?

Dando continuidade ao meu estudo sobre a moda africana abordo nesse texto o contexto em que se enquadra a Alta costura africana e faço um paralelo entre a moda de lá e as influências que a moda baiana sofre desse continente.

O vestuário africano mantêm-se entre povos envolvidos em movimentos negros como forma de identidade. Dentre os militantes e em regiões de maioria negra como a Bahia,especialmente em Salvador observamos que a cultura negra se impõe, e se externa principalmente pelo modo de vestir e pela atitude.


Ciclicamente os designers de moda voltam-se para a África para inspirar seus modelos por aqui. Um fato interessante a ser notado é que, nas poucas reportagens sobre moda onde negros são enfocados,verifiquei que as cores mais usadas são os tons terras (ocre- terracota).

A presença africana é sentida nos panos amarrados, nas roupas soltas no corpo, no colorido exuberante, na estamparia extravagante, no colo nu para as mulheres.

A maioria dos estilistas usa materiais locais, junto com alguns importados. Longe de querer ser uma expert no assunto esbocei algumas palavras a cerca da moda africana,com base no que li e em tudo que pesquisei posso afirmar que

poucas pessoas sabem que o mercado para moda africana ainda é incerto e frágil. Desenhos são inspirados principalmente por tendências locais tradicionais.

Porém, há estilistas cujo trabalho poderia ser considerado universal, às vezes com um toque africano sutil.Verifiquei observando os trabalhos de alguns estilistas africanos que os mesmos não são atentos às tendências de moda dos seus respectivos países, apesar do número crescente de espetáculos de moda e cobertura de imprensa. Devido à situação econômica e financeira de países africanos ocidentais, a maioria das pessoas não pode usufruir dessa moda, por causa dos preços relativamente altos de roupas de designer. Acredito que

estilistas precisam dar mais publicidade ao trabalho deles, e baixar os preços para encorajar que mais pessoas comprem seus produtos, assim como ocorre na Bahia que embora já possamos ver uma significada mudança de postura por parte dos designers baianos ,ainda não encontrou sua própria identidade e nem consegue caminhar com suas próprias pernas tendo liberdade de expressão.

Poucos estilistas africanos,também assim como na Bahia puderam ser reconhecidos internacionalmente.

Só agora é que um número crescente de estilistas está sendo convidado a participar em espetáculos na moda na Europa, Ásia, Estados Unidos e Canadá.

Poucos estilistas da moda africana são conhecidos na América Latina.

Nos tempos em que mudanças de padrões seguem critérios internacionais, a moda africana segue sua própria evolução .Encontrei muita similaridade com o contexto da moda baiana nesse aspecto.

Existe uma crescente tendência para o intercâmbio de técnicas e design tradicionais na moda contemporânea.

Em Paris, onde a África inspira regularmente ateliês de alta costura, como Yves Saint Laurent, alguns criadores de moda africanos tornaram-se verdadeiras estrelas, a exemplo do senegalês-malinês Xuly Bët.

No continente, os estilistas também fazem seus nomes, como o gabonense Lazare Chouchou ( o queridinho) que faz jus ao nome. Ele é

Presidente da Associação dos Estilistas e Criadores Gabonenses, e criou um festival da moda em Libreville, o “Fashionshowchou”.

Já entre os “antigos”, Pathé O. (Burkina Fasso) é um dos mais célebres: trabalha desde 1969 e veste notadamente Nelson Mandela.

O nigeriano Alphadi, por sua vez, soube conquistar seu espaço na África e no exterior.

Os artistas africanos começam a se organizar e sua moda toma impulso com a Federação Africana dos Criadores.

Alphadi, presidente da Federação Africana de Criadores de Moda (FAC), criou o Festival Internacional da Moda Africana (FIMA) no Niger.

Além desse festival, foi criada a Semana de Moda Internacional (SIMOD) em 1997, por estilistas famosos que tinham clientela nacional e internacional, como o Chris Seydou, falecido recentemente, Alphadi do Níger e Oumou Sy, do Senegal e outros costureiros cuja moda reinterpreta o traje tradicional.organizada por Oumou Sy em Dakar, Senegal.

Eventos como esse ajudaram a incluir ao continente africano no universo da moda internacional, garantindo que os estilistas africanos sejam mais conhecidos.

E geram um interesse crescente nas mídias chamando atenção à indústria de moda da África Ocidental.

É isso aí!Vocês ficaram conhecendo mais um pedacinho da moda Africa.Como designer acredito ser muito importante  entender e conhecer sobre outras culturas e formas de expressões dentro do universo da moda de outros paises.
 






Um abraço e até a próxima matéria ainda continuo com África..trarei o trabalho de alguns estilistas africanos.Show mesmo!

7 de jan de 2010

Moda pelo mundo

Olá,pessoas queridas !

Esta semana começei uma pesquisa sobre a moda no mundo,passando por diversos paises ,até mesmo aqueles que não tem tanta tradição na moda. Quero com esse estudo evidenciar a importância de se valorizar nossa própria cultura para esboçarmos em nossas criações a nossa propria identidade cultural. Daí pensei também em mostrar aqui no blog a moda  de outros países.As semanas da moda estão em moda,rsrsrsrs..então cada canto do mundo experimenta mostrar sua cara através das passarelles...começo  pela Semana da moda da Africa do Sul,que acontece em Johanesburgo e onde estilistas como:Abgail Betz e Carla Kock mostraram seus estilos. A África, um continente que via de regra é vinculado a notícias de cunho negativo, aparece no noticiário com muito glamour.Segundo a empresa Africa Fashion International (AFI) que promove as semanas de moda da África do Sul em Cidade do Cabo, Johanesburgo e Durban, a intenção principal é de congregar vários eventos localizados numa grande semana de lançamentos dentro do calendário mundial .O primeiro evento teve a representação de designers de pelo menos 15 países africanos. Portanto, a semana de moda panafricana pretende chamar a atenção do mundo, não somente por suas estampas e cores, mas também para a qualidade dos talentos que exporta. É isso aí...A África também é aqui.






6 de jan de 2010

Disfarce marketeiro

Olá gente! para os fãs saudosos da Zoomp, uma boa notícia: a marca pode voltar, em breve, a ter loja no Rio. Em fevereiro de 2009, a Zoomp teve sua falência decretada, mas parece se recuperar garantindo participação no Fashion Business Tech, que será realizado entre os dias 10 e 13 de janeiro na Marina da Glória, no Rio de Janeiro. Vamos torcer para o sucesso da marca que sempre trouxe jeans bons para o mercado.


Abraços até a próxima

5 de jan de 2010

Couro no verão?

A moda primavera-verão 2010/2011 vai apresentar uma estética minimalista em suas formas e texturas. A sensualidade também é explorada através de decotes profundos. E o material mais evidenciado será o couro,acredita??? Pois, literalmente, o material é a tendência mais quente.


É uma alternativa bem ousada pra quem está acostumado com looks leves.
A transparência, os decotes e as peças minimalistas já estão inseridas nos guarda-roupas das consumidoras brasileiras, mas será que conseguiremos em nosso clima utilizar peças tão pesadas em couro em pleno verão?

Se a tendência pega aqui no Brasil não sei, mas, já tem gente que já está apostando forte. Muitas pessoas que ficaram sabendo desta tendência estão dividindo suas opniões. Umas felizes pois gostam do material, outras duvidam que esta tendência pegue, outras questionam e algumas ainda se dizem contra por serem tecidos naturais e por proteção aos seres vivos envolvidos.

Aguardemos a resposta de nossos estilistas para essas tendências, com criatividade e talentos como os dos nossos estilistas, no verão 2010/2011 nós estaremos usando couro ao invés de jeans,será?rsrsrsrsrsrs



2 de jan de 2010

Calendário Fashion




A revista Marie Claire italiana publicou em seu site uma prévia de seu calendário 2010. Em sua segunda edição, ele foi produzido pelo estilista Karl Lagerfeld. As estrelas do calendário são a atriz francesa Anna Mouglalis e o modelo francês Baptiste Giabiconi. A inspiração para as fotos é o cinema neorrealista italiano.
Anna interpretou a estilista Chanel no filme Coco Chanel & Igor Stravinsky, lançado este ano. Confiram algumas fotos!!!!