17 de set de 2010

Geek chic




Na semana passada, aconteceu uma das semanas de moda mais importantes do mundo, a New York Fashion Week.Dentre os nomes conhecidos internacionalmente como Diane Von Furtenberg, Marc Jacobs e Tommy Hilfiger, estão os brasileiros Carlos Miele e Alexandre Herchcovich.
Nasceram durante esse eventos uma infinidade de novas e velhas tendências que logo mais estarão nas lojas e serão desejadas pelos mais fashionistas e, até, por quem não é muito chegado à moda assim.

Uma das trends que dizem vir pra ficar são os óculos estilo nerd. Eles vieram com tudo há tempos atrás, fizeram uma pausa, e agora retornam no melhor estilo Harry Potter (será influência do filme que estreia esse ano nos cinemas?). A peça da vez tem formas bastante arredondadas e apareceu no desfile de Tracy Reese.

Mais Flores

Eu já tinha colocado um post sobre a tendência desses acessórios que começavam a surgir nas ruas do verão do hemisfério norte. Olha aí a tendência se confirmando na Semana de moda de Nova York.

15 de set de 2010

Latido fashion



A grife Bergdorf Goodman,promoveu um desfile diferente em sua participação no Fashion's nigth out,evento organizado por Anna Wintour para incentivar a indústria durante a  semana de moda de Nova York .Em vez de modelos, a passarela montada na loja da 5ª Avenida recebeu cães de estilistas famosos. As roupas chamaram a atenção de dezenas de curiosos, a pergunta que não quer calar para pessoas que de fato vêem a moda como algo sério a ser pensado e dispensa esse lado ridículo de purpurinar tudo em nome do fashion. Será que esse dinheiro não seria melhor aplicado em um desfile beneficente que arrecada-se verba para ser aplicado a educação ou a matar fome,ou vestir milhares de crianças na África ou na América do sul,até mesmo na Europa que vem enfrentando uma crise econômica séria? Eu de fato tenho náuseas quando vejo certos eventos da área destinado a imbecilidade. Digam não a falta de bom senso!!!




Fox Fashion Truck

a empresa paulista Fox Marketing e Eventos,lançou uma novidade que poderá dar certo,deixando mais fácil a apresentação de coleções de muitas marcas por aí. Trata-se do Fox Fashion Truck, um caminhão com carreta que se transforma em passarela. Com estrutura de 85m², a empresa  propõe contratos de 3 meses, com mais de um desfile por final de semana. Com isso, uma ação pode alcançar uma média de 240 mil visitantes.
O serviço poderá ser executado em lugares como estacionamentos de shoppings, parques, praças e eventos de grande porte, colocando o produto em contato direto com o público.Taí,adorei a idéia!Seria uma excelente ferramenta para começara treinar o olhar do baiano para moda.Veja o video sobre o Fox fashion Aqui .

14 de set de 2010

O Tecido na Idade Antiga


Desde a pré-história, os tecidos foram fundamentais para a história do homem. No Egito, os faraós eram embalsamados com o linho, símbolo de poder e riqueza. Na Mesopotâmia, a lã ganhou importância, com a domesticação de carneiros e ovelhas. Saiba um pouco mais sobre cada um desses períodos a seguir.Da família das lináceas, o linho é um dos tecidos considerados mais nobres na história da moda, por sua tradição.O tecido vestia faraós e rainhas egípcias e, quando plissado, ficava ainda mais gracioso e belo devido à transparência de sua textura fina. O fio nobre se espalhou pela Europa graças aos fenícios, comerciantes e navegadores ilustres que o levaram para a Irlanda, a Inglaterra e a Bretanha. No entanto, foram os romanos que iniciaram o cultivo no norte europeu.


Novamente citando Gilda Chataignier, "o linho já prenunciava pinceladas de moda na Antiguidade (ainda que o conceito só tenha se definido no fim da Idade Média)", pois o linho branco era usado para realçar as suntuosas joias dos faraós, reis e rainhas. Nascido em planícies áridas, o linho conquistou o status de fibra nobre, por seu toque macio e delicado.

A Mesopotâmia (atual Iraque) foi pioneira na domesticação de carneiros e ovelhas, essenciais para a trama das lãs. Antes da Mesopotâmia, porém, os povos nômades já usavam a lã, mas de uma outra maneira: na Idade da Pedra, os homens se alimentavam da carne de carneiro selvagem e depois usavam sua pele como agasalho.

Escavações arqueológicas na Mesopotâmia, no Oriente Médio, revelaram fragmentos dos primórdios da lã. Na Idade Antiga, as lãs da Mesopotâmia se tornaram famosas, passando a circular por centros importantes do Oriente, até que se tornaram a principal fibra da Europa boreal. A trama era usada como ornamento nas roupas de diversas culturas do Oriente Médio e, na Idade Média, conquistaram as cortes europeias.

Atualmente, a lã fina, do carneiro merino, originário da Espanha, se destina especialmente para alta-costura e prêt-à-porter de luxo. Enquanto isso, a lã de raça cruzada se volta para peças mais acessíveis do prêt-à-porter.

Do Oriente ao Ocidente, o algodão teve forte influência sobre várias culturas. Já a seda, nascida na China, ganhou fama e se tornou cobiçada no Ocidente. O trajeto entre China e Roma se tornou a Rota da Seda, com 7 mil km de extensão, atravessando territórios da Rússia, Índia, Afeganistão, Paquistão, Iraque, Irã, Síria, Turquia e Armênia.

A Índia e a Etiópia lideraram as primeiras peças tecidas de algodão. Antes conhecido como “lã de madeira”, “lã de árvore” e “ouro branco”, o algodão se tornou a fibra mais usada do mundo. O algodão cultivado no Egito se tornou mundialmente famoso, por ser incrivelmente forte e macio. Às margens do Rio Nilo, o clima e o solo são ideais para essa cultura. Assim, o Egito conquistou um capítulo à parte na história dos tecidos.Atualmente, há quatro tipos de algodão para fins têxteis: upland (América Central e Caribe), egípcio (Egito), sea-island (ilhas no sudeste norte-americano e ilhas nas Índias Ocidentais, como Barbados) e asiático (Ásia meridional).

De acordo com Dinah Bueno Pezzolo, Heródoto dizia no ano 445 a.C. sobre o que vira na Índia: “Ali encontramos grandes árvores em estado selvagem cuja fruta é uma lã melhor e mais bonita que a de carneiro. Os indianos utilizam essa lã de árvore para se vestir”. O algodão egípcio é considerado o melhor e mais fino do mundo. No século VIII, o linho se tornou o principal tecido europeu. No século XIII, despontavam as “batistas”, tecidos finos de linho em vestidos, camisas e roupas íntimas.

Posteriormente, o Império Bizantino (395 a 1453) passou a produzir uma das sedas mais cobiçadas. Os romanos eram adoradores de seda, importando-a do Extremo Oriente. De acordo com Gilda Chataignier, o trajeto entre China e Roma se tornou a Rota da Seda.. A Rota da Seda é considerada a mais importante ligação comercial e cultural entre Oriente e Ocidente por centenas de anos, e pode ser considerada uma precursora da idéia de comércio mundial.Na época do Renascimento (1300 a 1650), a descoberta do caminho marítimo para as Índias ampliaria os horizontes e o Ocidente se apaixonaria pelo brilho dos tecidos bordados a ouro, das sedas finas e outras belezas orientais.Para Dinah Pezzolo, a seda tanto pode se mostrar macia e sedosa, quando cetim, como áspera e armada, quando shantung. “É o tecido dos nobres, como nobre foi o seu surgimento e como rainha dos tecidos se mantém”, diz Dinah.

13 de set de 2010

Tramas entrelaçadas na história

Estou lendo o livro Fio a Fio ,da autora Gilda Chataignier. Excelente livro para os estudantes de moda adquirir. No prefácio desse livro Kathia Castilho, doutora em Comunicação e Semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo,diz:“Como se vê, os fios tramam contextos, alinhavam histórias, arrematam elos de nossa cultura”. Corroboro com as palavras de Kathia.O entrelaçamento dos fios é uma hábito cultivado desde a antiguidade ,cruzou diversas épocas,possibilitando ler a história nas tramas do tecido.Desde o Egito antigo ao revolucionário prêt-à-porter na França no século XX.Dos teares rústicos aos fios nanotecnológicos,das fazendas mais simples às mais fashion.


A história dos tecidos nos conta muito sobre o corpo, a moda, os costumes e hábitos, a arte, a cultura e a tecnologia de uma época.

Na sociedade contemporânea o tecido tem uma presença extremamente marcante.Melhor falando, nas idas e vindas dos tempos, o pano tecido e vestido sempre foi símbolo de poder,segurança,competição,cobiça,gosto,elegância e outras variáveis de maior ou menor envergadura,incluidindo seus opostos. é um catalizador de sensações que passam pelos sentidos humanos e celebram à sua moda.A tecelagem é considerada uma das artes mais antigas do mundo. O surgimento? Questão de necessidade, para proteger o corpo humano do frio e das intempéries naturais. Primeiro, os homens entrelaçaram galhos e folhas,surgindo daí, a cestaria. Descobri nas pesquisas que o mais antigo indício da existência de têxteis na história da humanidade data de mais de 24 mil anos, no período Paleolítico,segundo Dinah Pezzolo, antropóloga.Já no Neolítico, vestígios encontrados por arqueólogos indicam os avanços na cultura têxtil. No Egito, foram descobertos tecidos feitos de linho que datam de 6000 a.C. Na Suíça e na Escandinávia, foram encontrados tecidos de lã datando da Idade de Bronze (3000 a.C. a 1500 a.C.). Na Índia, o algodão já era fiado e tecido por volta de 3000 a.C. Na China, a seda era tecida pelo menos mil anos antes de Cristo.Nos livros e enciclopédias de moda, quatro fibras se destacam por sua importância histórica: o linho, a lã, o algodão e a seda.

8 de set de 2010

Macaquinho é tendência forte para o verão 2011

Os macaquinhos estão fazendo sucessona Europa e nos Estados Unidos e prometem continuar brilhando nas ruas do hemisfério sul no próximo verão.Busquei modelos da peça que já estão disponíveis nas lojas. De C&A à Urban Outfitter (aproveitando que agora a loja realiza entregas no Brasil), há opção para todos os bolsos e gostos.


 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 




 
 





Shoes criados por você!

   A empresa britânica Upper Street desenvolveu um serviço que tem tudo para fazer sucesso entre as loucas por sapatos. No site da marca é possível criar um sapato personalizado em apenas sete passos. A cliente escolhe todas as peças e materiais: sola, salto, formato do calçado, quantidade de tiras, cores e aplicações. As peças podem ser fabricadas em couro, veludo ou cetim e custam a partir de 180 libras. Para quem se interessou, a empresa possui venda internacional e realiza entregas no Brasil.

4 de set de 2010

Fashion street New York











Fotos de looks de rua de Nova York. Pessoas estilosas e exalando personalidade.Inspirem-se!!!

Gente comum, mas com estilo.

Em vez de seguir o figurino ditado nas passarelas ou nos editoriais fotográficos feitos com modelos esquálidos, por que não se inspirar em gente comum? Os blogs que mostram anônimos (ou agora nem tanto assim,rsrsrsrs) com looks inventivos para o dia a dia estão cada vez mais frequentes.Vejam as fotos dos looks que postei.São meninas comuns (amigas da faculdade) que mostram seu estilo day by day. Acho que a mulher fica muito bonita e charmosa com sapatilha, como as que Gesik e Gláucia usam.É uma ótima opção para quem não gosta de salto ou prefere o conforto.Abuse das sapatilhas elas vão continuar na moda por um bom tempo!Nas lojas você vai encontrar sapatilhas de vários modelos e cores, bico fino, bico redondo, com brilho, sem brilho, de plastico, etc. Solte a criatividade! O vestidinho estampado com mangas estruturadas que Alana usa,ficou um charme,apenas  optaria por outros sapatos para compor o look.As sandálias são muito históricas.Acredito que um par de sapatilhas ou peep toes cairiam melhor. Beijinhos à todos e até a próxima.